Negociações CR 2021 na VANPRO

RESULTADOS DAS VOTAÇÕES E ABAIXO-ASSINADO

O consequente chumbo das propostas presentes no pré-acordo, apresentado pela administração da VANPRO como resposta ao Caderno Reivindicativo 2021, vem reforçar o que a Comissão Sindical (CS), desde o início defende à mesa das negociações: um aumento salarial geral justo e sem discriminação entre trabalhadores.

O objetivo do aumento salarial geral é repartir pelos trabalhadores os ganhos obtidos pela empresa no ano anterior, o qual só foi possível através do empenho dos trabalhadores na execução das suas funções, todos os trabalhadores contribuíram para os resultados, logo todos devem ser recompensados de igual forma.
O abaixo-assinado realizado pelos trabalhadores, ainda antes da votação, já deixava bem claro qual seria a posição dos mesmos na votação do pré-acordo.

Continuamos a considerar que o presente pré-acordo contêm matérias de grande relevância para os trabalhadores, no entanto peca por promover a desigualdade de tratamento entre trabalhadores, nomeadamente no que toca ao aumento salarial geral e à atribuição da compensação pelo trabalho prestado ao fim de semana, situações com as quais não concordamos e contra as quais a CS, fez questão de se pronunciar e apresentar propostas alternativas

REUNIÃO COM A ADMINISTRAÇÃO

Dando seguimento à vontade expressa pelos trabalhadores no abaixo assinado, este foi enviado para a administração da empresa com a solicitação da marcação urgente de reunião para discussão do teor do mesmo e renegociação do aumento salarial, tendo a mesma sido realizada na passada sexta-feira.

Nesta reunião foi pela CS, mais uma vez transmitida a imperatividade de um aumento salarial igual para todos os trabalhadores, que deve no nosso entendimento acompanhar o aumento do salário mínimo em 2021, no valor de 30€. Foi ainda transmitido pela CS à administração da VANPRO o desagrado dos trabalhadores relativamente ao prémio de produtividade, mais propriamente no que toca ao critério de atribuição do prémio relacionado com os DD, devendo o mesmo ser retirado das regras de atribuição e o seu valor revisto.

É ainda entendimento da CS que o valor proposto para o prémio anual, não reconhece adequadamente o esforço realizado pelos trabalhadores, o qual foi determinante para que num ano de muitas incertezas e instabilidade devido à Pandemia de COVID-19, fosse possível à VANPRO terminar o mesmo com resultados positivos, propondo-se o aumento do mesmo para os 500€.

Foram ainda pedidos esclarecimentos relativamente aos critérios de avaliação a que as chefias irão estar sujeitas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email